Tesão à flor da pele

Facebooktwittergoogle_plusreddittumblrmailFacebooktwittergoogle_plusreddittumblrmailby feather

Mal entraram no quarto e ele já a prensou na parede. Colou seu corpo no dela e a beijou, pressionando seu pau, já duro, contra ela, fazendo-a gemer de tesão. Ela estava de saia, e as mãos dele rapidamente a levantaram. Suspirou quando percebeu que ela estava sem calcinha, e quando colocou um dedo em sua buceta, percebendo-a enxarcada a olhou com cara de desejo, aquela cara de safado que sabia que ela adorava. Arracou sua blusa e seu sutiã, liberando aqueles seios deliciosos, loucos para sentir sua língua e sua boca. Não perdeu tempo, chupou seus mamilos que já estavam duros, fazendo-a enfiar as unhas em suas costas.

A virou de costas e tirou logo sua saia, mas fez com que ficasse com as sandálias. Aquela que ele sabia que ela havia comprado especialmente para usar pra ele. Aquela que tinha lhe deixado de pau duro desde o momento em que a viu com elas. Preta, de tiras que subiam pouco acima de seus tornozelos. Ainda agachado lambeu cada vão entre as tiras da sandália. A fez suspirar. Ela nunca havia imaginado sentir tanto tesão com alguém tocando seus pés e pernas dessa maneira. Ele continuou subindo até chegar em sua bunda, grande e branquinha, do jeitinho que adorava. Beijou, lambeu e mordeu, depois se posicionou entre as pernas dela e começou a brincar em sua bucetinha molhada. Sentia o esforço que ela fazia para se manter firme de pé. Não queria que ela gozasse ainda, rápido demais. Mudou o foco. Enfiou a cara entre suas nádegas, lambendo e enfiando a língua naquele cuzinho que tanto desejava. Lambia e a ouvia gemer.

Levantou, com o pau extremamente duro. Ainda de calça jeans, tirou a camiseta e decidiu que a comeria ainda de jeans. Abriu a calça e a abaixou somente o suficiente para seu pau pular  para fora da cueca. Com ela apoiada na parede, de bunda empinada, começou a provocá-la esfregando seu pau nela. Queria deixá-la louca, a ponto de implorar para ser fodida. Esfregava em sua bunda, passando pelo cuzinho, até chegar na entrada da bucetinha e depois tirava. Sentia ela cada vez mais ofegante e molhada. Sem que ela esperasse, começou a enfiar seu pau bem devagar. Sentia o calor de sua buceta envolvendo seu pau, ela encharcada, gemendo, pedindo mais.

Mordia seu ombro e seu pescoço sem parar de meter. Ela tirou uma mão da parede e agarrou sua cabeça e puxou para um beijo. Estava ficando cada vez com mais tesão ouvindo ele gemer, chamando-a de safada e gostosa. Deu um tapa forte em sua bunda. Sabia que seus dedos ficariam marcados naquele pele branquinha. Aproximou-se de seu ouvido e disse: “Você é minha. Todinha. Pra eu fazer o que quiser com você. MI-NHA!”. Na mesma hora ela não aguentou e gozou. Forte, gemendo alto, sem se incomodar que o hotel inteiro a pudesse ouvir. Ele sentia sua buceta apertando seu pau, e ficou com o pau mais duro ainda. Sentia o corpo dela tremer, os últimos reflexos do orgasmo. Meteu forte uma última vez. O tesão era imenso.

Amava aquela visão dela, só de sandália, a marca vermelha de sua mão ainda bastante aparente. Mais um tapa. Mandou ela não se maxer. Mãos na parede, imóvel. Se posicionou novamente atrás dela, agora com o pau apontando para o cuzinho apertado dela. A ouviu gemer. Ela sabe o que virá e adora. Com cuidado e devagar, ele começa a forçar o pau, até começar a sentir ele entrando. Ela continuava imóvel, gemendo baixinho, sentindo aquela dorzinha misturada com prazer. Mantendo a velocidade lenta e pouca força, meteu até sentir a bunda dela colada nele. Ficou um tempo assim, até ela se acostumar, curtindo a sensação daquele cuzinho apertando seu pau. Não aguentando de tesão, a segurou pelos cabelos e aumentou a velocidade e a força das estocadas. Ambos gemendo de prazer, querendo cada vez mais, os corpos batendo um no outro. Mandava ela rebolar em seu pau. Uma mão puxando seu cabelo e a outra estimulando seu clitóris.

Sentindo que ela estava perto de gozar novamente, aumentou a velocidade até não aguentar mais segurar. Gozaram juntos. Até ela quase perder as forças e ficar com as pernas bambas. A segurou firme e sentaram juntos no chão, recuperando as forças. Ele ainda de pau duro, querendo mais. Foi só o início de um fim de semana de muito sexo.

Doce Veneno.

Facebooktwittergoogle_plusrsstumblrinstagramFacebooktwittergoogle_plusrsstumblrinstagramby feather

10 comments to Tesão à flor da pele

Leave a reply

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>