stalking tagged posts

Verba non Verbera: Stalking - MDV

Verba non Verbera: Stalking

Facebooktwittergoogle_plusreddittumblrmailFacebooktwittergoogle_plusreddittumblrmailby feather

Finalmente conseguindo postar a coluna do nossa Advogato favorito, com muito atraso já, mas espero que curtam, e se tiverem alguma dúvida, alguma sugestão de tema, fiquem à vontade para nos enviar, pode ser via email, página de contato, twitter ou facebook, que ele responde, nem que eu tenha que pegar o chicote e colocar ele no tronco rs. E hoje o assunto é sério, assim como anal, stalking é coisa séria, então, se você acha que stalkear, ou perseguir, alguém é normal, ou bonitinho, melhor rever os seus conceitos. Stalking não é brincadeira. Stalking também não é saudável! E digo por experiência própria, stalking não é legal MESMO, já fui seguida na rua, e garanto que não é nada agradável chegar em casa e ter um email descrevendo tudo o que você fez, a roupa que vestia e com quem estava, receber sms/whatsapp e ligações mesmo já tendo deixado claro que não quer nada, que não quer contato. Ou ainda receber visitas inesperadas e indesejadas no seu ambiente de trabalho. Stalking é coisa séria, então bora saber mais sobre isso, né?

Enjoy, delícias!

Verba non Verbera – Stalking

Permitam-me começar o texto de hoje com o conceito dado pelo ilustre Professor Damásio E. de Jesus sobre o que seria o stalking:

Stalking é uma forma de violência na qual o sujeito ativo invade a esfera de privacidade da vítima, repetindo incessantemente a mesma ação por maneiras e atos variados, empregando táticas e meios diversos: ligações nos telefones celular, residencial ou comercial, mensagens amorosas, telegramas, ramalhetes de flores, presentes não solicitados, assinaturas de revistas indesejáveis, recados em faixas afixadas nas proximidades da residência da vítima, permanência na saída da escola ou trabalho, espera de sua passagem por determinado lugar, frequência no mesmo local de lazer, em supermercados etc. O stalker, às vezes, espalha boatos sobre a conduta profissional ou moral da vítima, divulga que é portadora de um mal grave, que foi demitida do emprego, que fugiu, que está vendendo sua residência, que perdeu dinheiro no jogo, que é procurada pela polícia etc. Vai ganhando, com isso, poder psicológico sobre o sujeito passivo, como se fosse o controlador geral dos seus movimentos” (JESUS, Damásio de, 2008)

Leia Mais