contos do leitor tagged posts

Contos do Leitor #21 – Interrompidos

Facebooktwittergoogle_plusreddittumblrmailFacebooktwittergoogle_plusreddittumblrmailby feather

Bom dia! Chegando com mais um Contos do Leitor pra vocês com mais um conto do Vico Ferrara. Espero que vocês curtam, porque os contos dele são uma delícia e eu adoro.

Sigam o exemplo dele e dos outros lindos que já saíram aqui, enviem seus contos para serem publicados aqui. É só enviar por email para contato@meudoceveneno.com.br ou através aqui do blog mesmo, na página de contato. Ou gritem lá no twitter ou na página do blog no facebook.

Enjoy, delícias!

Contos do Leitor: Interrompidos

— por Vico Ferrara

Já era nossa tradição terminar a tarde no alto de uma montanha que ficava no centro da cidade, curtindo o pôr do sol, namorando, transando…era bom demais poder transar dentro do carro, tão perto da cidade e das pessoas mas ao mesmo tempo longe do alcance delas.

Certa vez tirei a roupa toda do lado de fora do carro, comecei a arrancar as roupas dela, jogando de qualquer maneira dentro do carro. Ela agachou e começou a chupar meu pau… chupava, lambia, me olhava, me masturbava, chupava mais… uma delícia aquela boca e aqueles olhos azuis que me encaravam só aumentava o tesão.

Leia Mais
Conto do Leitor - A Namorada que Marcou

Contos do Leitor #20 – A namorada que marcou

Facebooktwittergoogle_plusreddittumblrmailFacebooktwittergoogle_plusreddittumblrmailby feather

Bom dia! Chegando com mais um Contos do Leitor pra vocês. Tudo pra ajudar a esquentar nesse friozinho. Esse é só o primeiro conto de um leitor super querido, que tem tudo pra se tornar colaborador fixo aqui do blog, o Vico Ferrara. Espero que vocês curtam, porque os contos dele são uma delícia e eu adorei.

Sigam o exemplo dele e dos outros lindos que já saíram aqui, enviem seus contos para serem publicados aqui. É só enviar por email para contato@meudoceveneno.com.br ou através aqui do blog mesmo, na página de contato. Ou gritem lá no twitter ou na página do blog no facebook.

Enjoy, delícias!

Contos do Leitor: A Namorada que Marcou

— por Vico Ferrara

“O alto daquela montanha, numa cidade da região serrana do Rio de Janeiro, era nosso. Pelo menos era assim que a gente se sentia em relação àquele lugar: nosso. Subíamos por volta de 17h30 e ficávamos namorando até o sol se pôr ao som de alguma banda escandinava. Depois entrávamos novamente no carro e transávamos. Mas não era uma transa rápida, tinha muita passada de mão, sexo oral e masturbação antes da penetração em si. Isso quando o tesão deixava, porque dependendo do dia a gente arrancava a roupa fora do carro mesmo e transava sentindo o vento no corpo da gente, mesmo quando estava frio.

Leia Mais

Contos do Leitor #19 – A Fantasia de Mariana

Facebooktwittergoogle_plusreddittumblrmailFacebooktwittergoogle_plusreddittumblrmailby feather

Olá, delícias! Hoje é dia de trazer mais um conto delicioso pra vocês, do mesmo anônimo lindo da semana passada. E olha, ele tem me surpreendido, os contos estão cada vez melhores! Quem aqui curte menage? Ou tem essa fantasia? Aposto que depois de ler esse conto vocês vão passar a considerar a fantasia. Espero que vocês curtam o conto tanto quanto eu.

Sigam o exemplo dele e dos outros lindos que já saíram aqui, enviem seus contos para serem publicados aqui. É só enviar por email para contato@meudoceveneno.com.br ou através aqui do blog mesmo, na página de contato. Ou gritem lá no twitter ou na página do blog no facebook.

Enjoy, delícias!

Contos do Leitor: A fantasia de Mariana

O maior tesão de Mariana era transar com dois homens, ser preenchida por completo. Ter dois caralhos lhe fodendo, um na frente e outro atrás.

Certo dia no bar da faculdade, um pouco alterada por conta do álcool, o assunto não poderia ser outro: FANTASIAS SEXUAIS. Mariana logo explana “A minha maior tara é transar com dois homens, sentir os dois me invadindo”, todos olham assustados e ela pega um copo de cerveja, dá um gole e diz “O que foi? Uma mulher não pode ter fetiche em transar com dois homens, mas os homens podem ter tesão em transar com duas mulheres né?”.

Leia Mais
Contos do Leitor: "A Carioca"

Contos do Leitor #18 – A Carioca

Facebooktwittergoogle_plusreddittumblrmailFacebooktwittergoogle_plusreddittumblrmailby feather

Olá, minhas delícias! Finalmente retornando ao blog, trazendo um conto delicioso que recebi ontem, de um lindo que prefere ficar anônimo. Espero que vocês curtam tanto quanto eu.

Sigam o exemplo dele e dos outros lindos que já saíram aqui, enviem seus contos para serem publicados aqui. É só enviar por email para contato@meudoceveneno.com.br ou através aqui do blog mesmo, na página de contato.

Enjoy, delícias!

Contos do Leitor: A Carioca

O Rio de Janeiro continuava lindo, mas lindo mesmo era aquele vestido que Vanessa usava. Não era decotado, não era curto, mas era justo, bem justo… Eu acredito que Deus é justo, mas aquele vestido era mais justo.

Encontrei-a no metrô, provavelmente estava saindo de alguma reunião, pois estava arrumada, maquiada, não tão forte, mas uma maquiagem um pouco mais executiva, cabelos presos em um coque, e perfume que atiçava o meu tesão. Sim, eu sou muito ligado a cheiro, e mulher cheirosa me dá tesão. Eu não estava arrumado, estava simples, tênis, calça jeans, camiseta branca e mochila, estava indo visitar um cliente em Niterói. Eu ficava encarando Vanessa com um olhar de desejo, principalmente depois que ela passou por mim e deixou aquele cheiro por onde passava, inebriando meus sentidos, me deixando com vontade, com tesão apenas com seu cheiro. Se eu me lembro bem, seu perfume era o Hypnotic Poison, da Dior.

Vanessa percebeu que eu ficava olhando-a, e ela provocava. Passava as mãos pelo seu pescoço, tocava sua face, mordia os lábios, e em uma oportunidade, encontrou um lugar vago, bem de frente pra mim. Sentou e cruzou suas pernas, não sem antes deixar sua calcinha à mostra. Era de renda, branca, provocante e sedutora. Um lugar ao seu lado ficou vago e antes de qualquer coisa, sentei-me. Pude sentir o seu cheiro mais de perto. Meu caralho começou a ficar duro dentro de minha cueca, e por mais apertada que minha calça fosse, foi marcando, e seus olhos me fitando, não bem a mim, mas sim a minha linha de cintura. A provocação mal tinha começado, e eu já morrendo de tesão e alisando o meu pau, ainda por cima da calça.

Leia Mais

Contos do Leitor: #03 O primeiro amante de Emma

Facebooktwittergoogle_plusreddittumblrmailFacebooktwittergoogle_plusreddittumblrmailby feather

Vamos esquentar? Mais um conto delicioso de um leitor do blog. Espero que gostem e que colaborem também, podem enviar seus contos por email (contato@meudoceveneno.com.br).

Este conto foi criado a partir do relato de uma amiga minha que viveu e vive esta aventura em sua vida.

Há algum tempo criei uma personagem para esconder minha verdadeira identidade. Nascia “Emma”.
Após ter tomado coragem de exibir minhas fotos num site de conteúdo pornográfico eu recebi, surpreendentemente, vários contatos de homens interessados em sexo. Atendi a todos com educação porém, estava descrente de que eles realmente achassem que seria tão fácil conseguir o que eles queriam. Alguns interessantes, outros superficiais, alguns carentes, outros pobremente galanteadores, alguns caricatos, outros silenciosos. Alguns ficaram, outros, aos poucos foram sendo descartados. Um deles permaneceu, misteriosamente, em silêncio, observava tudo em silêncio.

Leia Mais

Contos do Leitor: #02 Festinha de final de ano

Facebooktwittergoogle_plusreddittumblrmailFacebooktwittergoogle_plusreddittumblrmailby feather

Esquentando a terça-feira com um conto enviado por um amigo. Espero que gostem e que colaborem também, podem enviar seus contos por email (contato@meudoceveneno.com.br), que se eu gostar da leitura e ele for bem escrito, será publicado aqui.

“Sempre quis comê-la. Sim, comê-la, nada de fazer amor, nheco-nheco, dar umazinha… queria fudê-la. Mas ela era casada, e pouco tempo depois ele se casou. Eram colegas de repartição, mas falavam-se pouco no trabalho. Sempre notou que ela o olhava com um olhar de… curiosidade. Não era ‘desejo’ ou ‘vontade’, parecia uma curiosidade mesmo. Mas curiosidade de quê, ele se perguntava? Isso o perturbava.

Leia Mais