Contos do Leitor: #04 O Banho

Facebooktwittergoogle_plusreddittumblrmailFacebooktwittergoogle_plusreddittumblrmailby feather

Pra começar bem o dia, um banho super gostoso em um conto enviado por um leitor delicinha.

Colabore você também. É só enviar seus contos por email e eu ficarei imensamente feliz em publicá-lo aqui. Se não quiser que seu nome seja publicado, é só informar um apelido. Não fiquem tímidos, participem!

Enjoy, delícias!

O Banho

Era um dia chuvoso em São Paulo, Marina aguardava aquela ligação de seu “amigo”.

O telefone toca e ela vai atende-lo, com aquele jeito de menina.

— “Alô, Gustavo?”

Com apenas um riso ao fundo, ele responde positivamente, após 5 minutos de conversa, ela desliga o telefone. Já está tudo combinado para mais tarde, às 21:00 ele passaria em sua casa para levá-la para jantar.

Imediatamente ela corre para o seu quarto para escolher a roupa que irá usar no jantar. Escolhe um belo vestido preto, colado ao corpo, que deixa o seu corpo bem delineado, suas pernas torneadas à mostra.

Após a escolha, ela vai para o banho, coloca a banheira para encher. Escolhe os melhores sais para poder relaxar, pois a noite prometia.

Ela começa a se despir, tira sua camiseta larga, que usa apenas para ficar em casa. Sem sutiã, seus pequenos seios a mostra, lindos, daqueles que cabem direitinho na mão. Começa a retirar seu short jeans surrado, ficando apenas de calcinha.

Se observa no espelho gigante que tem atrás da porta do banheiro. Olhando suas curvas, sua silhueta, como aquela calcinha deixa sua bunda linda até que ela lembra da banheira enchendo. Rapidamente desliga a torneira e volta a se observar, se tocar. Começa a retirar a calcinha lentamente, de uma forma bem sensual.

Entra na banheira, colocando uma perna, depois a outra, vai se abaixando, deixando a água molhar seu corpo já nu. Ela começa a se tocar, passando sua mão por cada centímetro do seu corpo. Tocando seus seios, vai descendo uma mão pela sua barriga até tocar seu sexo. Abre um pouco suas pernas, começa a manipular seu clitóris fazendo suaves movimentos circulares. Em sua mente vem a lembrança do último encontro com Gustavo.

Sua língua dura, áspera, molhada, quente invadindo seu sexo, fazendo movimentos circulares lá dentro, indo para o clitóris, alternando entre lambidas e leves sugadas, fazendo-a segurar seus cabelos pela nuca, forçando seu quadril contra sua língua.

Ela fecha os olhos, coloca as pernas na lateral da banheira, ergue seu quadril levemente e continua se tocando, alternando entre colocar um dedo dentro dela e continuar manipulando seu clitóris enquanto sua mente trabalha na lembrança de Gustavo.

Ela lembra dele a chupando, enfiando a língua, tirando, descendo até perto do anus enquanto ele posiciona suas mãos embaixo do seu quadril e abre levemente sua bunda para que possa ter acesso ao seu anus, enquanto ele vai descendo a língua até lá, deixando ele todo molhado por sua saliva, as mãos de Marina continuam segurando sua cabeça até que ela solta um gemido abafado.

Ele volta com a língua para seu sexo, tira uma das mãos e leva junto da língua, enquanto ele vai fazendo movimentos circulares, friccionando seu clitóris, seu dedo vai até o sexo e começa a invadi-lo, deixando-o todo molhado com seu mel, doce, viscoso.

Ela começa a gemer mais alto, agora já tirando as mãos de trás de sua cabeça e segurando firme no lençol, agarrando-o, apertando enquanto seu quadril rebola em sua língua e seu dedo. Marina começa a tremer seu corpo por inteiro demonstrando que o orgasmo está próximo.

Ela começa a pedir para penetrá-la, mas ele não dá ouvidos e continua chupando-a, fazendo ela tremer ainda mais o corpo e acaba em uma explosão de orgasmo, gozando e deixando ele com a sua língua e cara molhadas enquanto na banheira, goza quase que ao mesmo tempo.

Ela fica por um tempo parada, começa a se lavar para se aprontar para a noite. 15 minutos depois, ela termina o banho, coloca o vestidinho preto sem calcinha para não marcar, coloca uma sandália salto 15 cm, passa um lápis, uma sombra, um belo batom vermelho e o interfone toca, era ele. “Já estou descendo…” ela diz, rapidamente fecha a porta e vai para o encontro.

@AlbinObeso.

banho

Banho delicioso para se preparar para uma noite deliciosa

Facebooktwittergoogle_plusrsstumblrinstagramFacebooktwittergoogle_plusrsstumblrinstagramby feather

2 comments to Contos do Leitor: #04 O Banho

  • Paola  says:

    Caralho, adorei, lendo isso fiquei desejando MUITO uma banheira e um oral agora :3

    • Doce Veneno  says:

      Duas coisas que cairiam muito bem agora…
      😉

Leave a reply

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>